4 de fevereiro de 2010

Escândalo sexual divide Inglaterra em "Team Terry" x "Team Bridge"


O escândalo envolvendo o zagueiro John Terry, do Chelsea, com a ex-namorada do lateral Wayne Bridge, do Manchester City, domina a imprensa inglesa há quase uma semana. Os tabloides que vendem milhões de cópias no país dedicam varias páginas por dia ao assunto. O capitão da seleção inglesa teria traído a mulher Toni com a modelo francesa Vanessa Perroncel, que tem um filho com Bridge.

Terry era amigo e vizinho de Bridge na época em que o lateral jogava no Chelsea. Este tipo de coisa acontece a toda hora, em qualquer lugar. Uma amante, traição a mulher. Não é novidade, especialmente no mundo do futebol. O problema para John Terry e que nos últimos meses ele esteve envolvido em várias polêmicas na imprensa, além disso, Wayne Bridge também está na seleção inglesa, e o país discute se isso vai afetar a estabilidade do grupo, poucos meses antes da Copa do Mundo. A grande pergunta na Inglaterra é: John terry deve continuar sendo o capitão da seleção?

A opinião pública está dividida. Uma pesquisa oficial deu 50% a 50% há três dias. Mas a cada dia que passa, parece ficar pior para Terry. O jornal "The Guardian" de quarta-feira diz que 68% dos leitores não o querem como capitão do English Team. No ultimo jogo do Manchester City, três jogadores revelaram camisetas apoiando o colega Bridge. "Time Bridge" estava estampado nas camisas de Tevez , Steven Ireland e Kompany.

Cada dia um ex-jogador ou técnico dá uma opinião diferente, dividindo a nação do futebol em "Team Terry" versus "Team Bridge". As camisas já estão à venda.

Enquanto o país aguarda o retorno do técnico Fabio Capello (que volta nesta sexta-feira de uma operação na Suíça), para decidir o futuro de Terry na seleção, Wayne Bridge, contundido, não comenta o caso e tem que aturar inúmeras piadas a seu custo. Uma delas: "John Terry anunciou que perdeu a braçadeira de capitão. Fábio Capello disse para ele pedir para Wayne Brigde procurar debaixo da cama."

Já Terry participou de dois jogos, marcando o gol da vitoria do time no fim de semana. Mas sempre muito vaiado pelas torcidas rivais. O técnico Carlo Ancellotti, do Chelsea, liberou o zagueiro para tentar salvar o casamento. Segundo os jornais, Terry, após uma reunião com Capello, vai encontrar a mulher, que está em Dubai fugindo da imprensa.

Toda a atenção então está voltada para a modelo Perroncel, que por enquanto continua em silêncio, mas já tem ofertas de 750 mil reais para contar sua versão dos fatos que pode incluir relações com outros jogadores. A imprensa na Inglaterra não perdoa. Se bem que um jornal decidiu lembrar de casos em outros países que fazem John Terry parecer um santo. E não é que o Brasil tem três no top 10 de escândalos sexuais do "Daily Mirror". Na frente de Maradona, Oliver Kahn, Bekenbauer, temos em quinto Ronaldo e os travestis, Vagner Love com um vídeo em número três e o top dos tops é o nosso Garrincha!

Como se vê, acontece em qualquer lugar. A diferença está na intensidade com que os ingleses ainda devotam a este tipo de noticia. "O problema é que as pessoas querem ler este tipo de coisa, porque se não, não estariam publicando. Temos que nos perguntar por que a sociedade quer saber estas coisas", afirmou o torcedor inglês. Resta ver como o escândalo vai afetar o futebol do país. Ninguém sabe se Terry ainda será o capitão na África do Sul. O certo é que do jeito que é a imprensa na terra da rainha, esta história está longe de acabar.


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário